Alexandre Brown, diretor da Expo Arquitetura Sustentável, fala sobre o mercado e sobre o evento

Mostra reúne conteúdo relevante e exibe soluções e tendências sustentáveis para todo setor da construção



Em entrevista para a Green Building, Alexandre Brown, diretor da Expo Arquitetura Sustentável, ressalta a importância da mostra mais democrática do setor sustentável no Brasil. A feira serve como importante ferramenta para o compartilhamento de soluções, tendências, inovações e troca de conhecimento para eficiência no setor da construção civil. Além disso, também contribui para questões socioambientais.

O executivo destaca as ações que serão realizadas durante os quatro dias da mostra, que acontece simultaneamente à Feicon Batimat, de 4 a 7 de abril, no São Paulo Expo. O evento irá promover o Fórum Construção e Arquitetura Sustentável, a Ilha do Conhecimento, gerida em parceria entre a Green Building e a Sustentech, além da Alameda das Certificações. A programação da Expo Arquitetura Sustentável consolida a mostra como a mais democrática do segmento.

Confira abaixo a entrevista na íntegra.

Conte um pouco mais sobre a Expo Arquitetura Sustentável e o que ela representa para o setor.

Alexandre Brown – É a mostra de negócios mais democrática para o mercado da construção e arquitetura sustentável no País. Simultânea à Feicon Batimat, evento referência para o setor de arquitetura e construção, a Expo Arquitetura Sustentável promove conhecimento ao abranger inovações, soluções de sustentabilidade e conteúdo relevante. Além de proporcionar experiências, inovações e tendências sustentáveis para os mais diversos públicos como toda cadeia da indústria de construção, fabricantes, arquitetos, engenheiros, empreendedores, lojistas, poder público e privado, e o construtor.

Qual o diferencial da Expo Arquitetura Sustentável em relação a outras feiras do setor?

Alexandre Brown – A mostra é a única que consegue reunir todos os modelos e normas de certificações do mercado, integrando toda a cadeia industrial com os especificadores do setor, tais como arquiteto, construtor e lojista. Além disso, o compartilhamento de conteúdo é o principal viés do evento que pretende ampliar e aprofundar as questões que envolvem a sustentabilidade na construção e arquitetura. Como soluções e práticas sustentáveis corroboram para melhorar a qualidade de vida, o bem-estar e o meio ambiente, integrando o ser humano e o ambiente de forma a conviver harmonicamente.

Quais expositores já confirmaram presença?

Alexandre Brown  Em sua grande maioria são PMEs nacionais que investem constantemente em soluções e produtos sustentáveis que atendem todas as regiões do Brasil. São empreendedores que acreditam no potencial sustentável para alavancar os negócios nacional e internacionalmente. Da região Sul, temos a presença da Ecotelhado, empresa gaúcha que irá apresentar soluções sustentáveis que contribuem para otimizar o uso das fontes de energia e diminuir o impacto no meio ambiente. De Minas Gerais estarão presentes o arquiteto e urbanista Mario Fundaró, especializado em arquitetura sustentável, e a Ecoblock, empresa especializada em produzir madeira totalmente ecológica e sustentável. Em São Paulo teremos a Távola Engenharia, com soluções que reduzem o consumo de água para empreendimentos corporativos e residenciais, além da ION Energia, com soluções fotovoltaicas, da Ambient Revest com produtos que contribuem para redução da energia elétrica (películas de controle solar), e a Kraft Brasil.

O que o sr. espera para a próxima edição?

Alexandre Brown – Queremos consolidar o evento como a principal mostra de negócios mais democrática do setor da construção e arquitetura sustentável no Brasil. Assim como todas as feiras organizadas pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, a feira é totalmente planejada com o propósito de alavancar bons relacionamentos e compartilhar conhecimento sustentável para toda cadeia produtiva do setor. Recebemos sempre um público muito qualificado e com poder de decisão nas empresas em que atuam.

Por que a feira acontecerá junto com a Feicon Batimat 2017?

Alexandre Brown – A Feicon Batimat é o principal salão de negócios para a Arquitetura e Construção na América Latina. Entendemos que estes eventos devem estar em simultaneidade por conta do perfil do público visitante. Acreditamos que os mercados atingidos têm sinergia e isto facilita tanto para expositores quanto para visitantes a troca de conhecimento sobre a importância da sustentabilidade para o segmento. Não só na questão socioambiental, mas também pela perspectiva de economia e redução de gastos.

Quais novidades estão preparando para a próxima edição?

Alexandre Brown – Vamos reunir tendências e soluções inovadoras integradas de sustentabilidade, com foco em eficiência e ganho de performance e conhecimento. Além disso, teremos um conteúdo relevante por meio de palestras e debates com especialistas renomados, nacionais e internacionais, abordando todas as normas e certificações do mercado.

O Fórum Construção e Arquitetura Sustentável reúne durante os quatro dias do evento, importantes nomes da área de construção, arquitetura e urbanismo. Além de profissionais ligados aos setores públicos e privados. Temas como cidades inteligentes, e o bem-estar serão importantes para destacar a questão da sustentabilidade na construção e arquitetura.

Outro espaço importante no evento é a Alameda das Certificações, na qual o visitante terá contato direto com as principais certificações homologadas no país. Oportunidade única para compreender a importância dessas normas para eficiência sustentável e a redução de gastos e economia em si.

Sem contar com a Ilha do Conhecimento, local totalmente dedicado a promoção de conteúdo e tendências sustentáveis na Expo Arquitetura Sustentável. No espaço, gerido pela Revista Green Building juntamente com a Sustentech, serão abordadas técnicas e soluções sustentáveis, ao longo de todos os processos da construção, desde sua concepção até a finalização da obra.

Como o sr. enxerga a sustentabilidade na Construção Civil?

Alexandre Brown – As soluções sustentáveis podem ser impulsionadoras do mercado neste momento delicado pelo qual passamos. Produtos que não agridem ao meio ambiente e ainda geram benefícios são tendência nos principais mercados do mundo. Técnicas construtivas diferenciadas, métodos mais “verdes” e que respeitam normas de sustentabilidade devem sempre estar em pauta nas empresas de arquitetura e construção. As certificações, que estão cada vez mais presentes em empreendimentos, são fundamentais para ampliar a pauta sustentável no segmento da construção.